Você sabe o que causa a infecção por Herpes Zoster?

Spread the love

Estima-se que 1 em cada 3 pessoas irá desenvolver a infecção por herpes zoster ao longo da vida.

Estima-se que 1 em cada 3 pessoas irá desenvolver a infecção por herpes zoster ao longo da vida. A grande maioria terá a doença com idade mais avançada. No geral, a infecção ocorre com maior frequência em maiores de 50 anos e, muitas vezes, essas pessoas passam a sofrer com intensas dores crônicas após esse episódio.

A infecção por Herpes Zoster é uma erupção cutânea dolorosa que forma vesículas na pele – uma espécie cacho de pequenas bolhas com conteúdo líquido. A infecção pelo herpes zoster é causada pela reativação do mesmo vírus da Catapora – o Varicela Zoster.

Vamos entender…Após a infecção pela Catapora (Varicela) o vírus permanece no corpo adormecido em uma região de um dos nervos medulares –chamada de gânglio sensitivo da raiz dorsal espinhal. Ali, o vírus pode permanecer adormecido por muitos anos. Ele precisa de algum estímulo de baixa imunidade para que se reative.

A imunidade celular é o tipo de imunidade que impede a reativação desse vírus. Com o passar dos anos e o avançar da idade esse tipo de imunidade tem sua função reduzida e, é nesse momento que o vírus pode reativar na forma de Herpes Zoster.  A reativação viral também pode ocorrer em situações específicas não relacionadas ao envelhecimento cronológico, mas que alteram a imunidade celular como por exemplo, em estados estresse prolongado e em tratamentos com uso prolongado de medicações imunossupressoras como os corticoides.

Na situação de reativação viral, o vírus migra, saindo do gânglio sensitivo medular para a região da pele inervada pela raiz neural onde ele se alojou, gerando assim as manifestações típicas da doença: dor muito intensa no caminho do nervo em que o vírus se alojou, coceira, vermelhidão local, mal estar geral, febre e lesões vesiculares.

É muito importante realizar o tratamento adequado para essa infecção. Cerca de 5 a 10% da população que desenvolve a infecção por herpes zoster evolui com uma dor persistente muito intensa no território do nervo comprometido – conhecida por dor neurálgica ou neuralgia pós herpética. Por vezes, a dor é tão intensa que se torna debilitante, incapacitando as atividades do dia a dia. À medida que as pessoas envelhecem, a chance de desenvolver neuralgia pós-herpética aumenta.

Além disso, é muito importante realizar o tratamento ainda em fase inicial – enquanto as vesículas estão presentes – porque assim evita-se também outras possíveis complicações da doença. Outras complicações possíveis são a encefalite aguda, mielite, meningite asséptica, neuropatias motoras, síndrome de Guillain-Barré, paralisias de nervos periféricos ou de nervos cranianos.

Por isso, a dica hoje é a seguinte – não deixe de procurar atendimento médico caso você suspeite estar com lesões de Zoster. Você consegue tratar a doença e prevenir muitas outras complicações graves e dores crônicas futuras.

O neurologista é o médico capacitado para tratar das complicações da infecção por Herpes Zoster.

Taimara Zimath | Neurologista Neurologista
▪️CRM/SC 21.497 | RQE/SC 18.708