Vigilância em Saúde do Estado alerta a população para o fortalecimento das medidas de prevenção contra a variante Delta da Covid-19

Spread the love

A Superintendência de Vigilância em Saúde de Santa Catarina está orientando os municípios sobre o fortalecimento das medidas de prevenção à Covid-19 diante da identificação da variante Delta no Estado. Estudos apontam que as infecções ocasionadas pela Delta são provavelmente mais graves que as variantes anteriores, elevando em até duas vezes o risco de internação hospitalar. Além disso, estudos preliminares de imunização observaram que há transmissibilidade maior em indivíduos não vacinados ou que receberam apenas a primeira dose das vacinas Covid-19.

Indaial ainda não registra nenhum caso confirmado da variante Delta, contudo o secretário de Saúde, Paulo Moschetta, reforça a importância da vacinação. “A primeira dose faz nosso corpo começar a produzir anticorpos para lutar contra o vírus. A segunda dose tem a importância de saber o quão treinado está nosso sistema imunológico, pois através de células conhecidas como plasmócitos elas guardam a memória do primeiro combate, deixando assim o sistema mais reativo. Também com a segunda aplicação, além de testar a memória imunológica, o corpo já cria anticorpos específicos contra a doença, uma condição que não ocorre com a primeira dose. Por esse motivo a segunda dose é de extrema importância. Somente 14 dias depois da segunda aplicação é que a eficácia da vacina está completa”, explica.

Em Indaial, pessoas com 25 anos ou mais e demais grupos liberados na campanha já podem ser imunizados. Para quem recebeu a primeira dose e aguarda a segunda, o intervalo entre elas é de: AstraZeneca (10 semanas), Coronavac (28 dias) e Pfizer (12 semanas). O atendimento acontece na Central instalada no Parque Municipal Jorge Hardt, de segunda a sexta, das 8h às 16h30, por ordem de chegada, através do sistema de senhas.

O secretário de Saúde ainda reforça que outros cuidados contra a Covid-19 são necessários, como o uso de máscaras e de álcool em gel, higienização constante das mãos e distanciamento social.

TEXTO – SECOM INDAIAL