Vereadores “batem boca” na câmara em Indaial

Spread the love

O assunto da confusão foi as obras da nova filial do Fort Atacadista no município.Na noite de terça-feira, 31 de Agosto, rolou um “bate boca” entre vereadores na Câmara de Vereadores de Indaial, no Médio Vale do Itajaí. O assunto que acabou levantando a “poeira” e os ânimos, foi a obra da nova filial do Fort Atacadista no município.Os vereadores Jonas e Diogo pediram a retirada do requerimento ao Fort atacadista, solicitando informações acerca das obras de acesso ao empreendimento, justificando que eles geram emprego e que o investimento ultrapassou 50 milhões, sugerindo apenas cobrar do governo do estado essa demanda. Parecia um tipo de blindagem no sentido de retirar o envolvimento do Fort nessa situação e jogar a responsabilidade somente nas costas do governo.Em contrapartida, os vereadores autores do requerimento, Batata e Roger, justificaram que não são contra a geração de emprego, muito pelo contrário, apoiam e agradecem a vinda do Fort para a cidade, mas que as obras de acesso deveriam ser finalizadas por completo antes mesmo da inauguração, sendo que se isso tivesse ocorrido, não haveria debate algum sobre o tema na câmara, pois os acessos estariam condizentes com a demanda de trânsito local.O vereador Alemão e o vereador Valentim, que fazem parte do bloco de apoio ao governo, surpreendentemente apoiaram o requerimento dos autores, alegando que independente da criação de empregos, é preciso que qualquer empresa que venha a se instalar na cidade cumpra as regras e a legislação vigente, especialmente numa demanda tão complexa como é este acesso na SC-477.O vereador Roger foi mais a fundo no debate, e informou ter corrido atrás de informações do governo do estado e da polícia rodoviária estadual, alegando que recebeu retorno dos órgãos citados, que por sua vez, informaram já ter notificado a empresa para complementar a obra e finalizar os acessos para maior segurança dos que ali transitam, sem contar, é claro, no engarrafamento local.“Uma coisa é certa: do jeito que está não pode ficar! É preciso agilidade na conclusão dessa obra, do contrário o que era pra ser um benefício a comunidade, vai acabar se tornando um estorvo na questão de trafegabilidade, relatou o vereador Roger.”

TEXTO – INDAIAL SEM CORRUPÇÃO