Taxa Selic: entenda como ela pode afetar suas finanças e planejamento de vida Especialista do Ailos explica como funcionam os cenários de aumento e queda da taxa 

Spread the love

Devido ao aumento progressivo da inflação nos últimos meses, o Comitê de Política Monetária (Copom), órgão vinculado ao Bacen, apresentou aumento da taxa Selic em 1% em agosto, alterando o percentual de 4,25% para 5,25%. Na última terça-feira (21), ocorreu a sexta reunião do Copom no calendário de 2021, e houve aumento de mais 1% da taxa – alcançando, então, a marca de 6,25%. O número pode parecer baixo e não assustar, mas é importante entender que qualquer variação na Selic pode afetar – e muito – a sua vida financeira.

A Selic é a taxa básica de juros do Brasil, e é através dela que muitos indicadores financeiros são referenciados. É ela que determina, por exemplo, os custos dos empréstimos e os rendimentos das aplicações nas instituições financeiras”, explica Felipe Melim Priebe, especialista em Investimentos do Ailos.

Funciona da seguinte forma: o Bacen ajusta as taxas de juros básico no intuito de, juntamente com outros instrumentos, controlar a liquidez financeira do mercado. Ou seja, controla-se o volume de dinheiro que existe por meio de agentes econômicos: bancos, cooperativas de crédito e demais instituições financeiras.

Tanto no cenário de aumento como no de queda, a taxa Selic impacta na necessidade de contratação de empréstimo ou rentabilidade do dinheiro. Dependendo do caso, isso reduz ou fomenta o consumo – gerando e contendo a inflação, respectivamente.

“Em um cenário que o Bacen esteja aumentando a taxa Selic, como acontece neste momento, aumenta-se a taxa-base de juros. Para quem está querendo financiar um carro novo, por exemplo, as parcelas estarão mais caras do que o habitual, em razão do encarecimento da contratação de empréstimo”, destaca Priebe.

Cooperativas de crédito oferecem taxas mais acessíveis

            Independentemente das mudanças da taxa Selic, cooperativas de crédito ainda têm as melhores e mais atrativas taxas de juros do mercado, sendo elas para empréstimo pessoal ou de financiamento. Além disso, por prezarem pelo relacionamento próximo com o cooperado, as equipes estão sempre à disposição para ajudar a lidar com as aplicações de forma simples e responsável, seja qual for o cenário da Selic.

“Como não visamos lucros, trabalhamos com taxas acessíveis. No final do exercício da cooperativa, além de atender a sociedade com o dinheiro mais barato, devolvemos todo o resultado positivo para os cooperados como forma de desenvolvimento social e econômico”, finaliza Priebe.

Confira como funcionam na prática os cenários da Selic e aprenda a organizar suas finanças:

Aumento da taxa

Empréstimos: quem precisa de crédito perceberá que o produto estará mais caro, visto que as instituições aumentarão as taxas de juros, resultando na redução de contratação e, automaticamente, contendo o consumo (e reduzindo a inflação).

Aplicações de dinheiro: quem tem dinheiro guardado vai perceber que ele rentabilizará mais, pois o aumento da taxa de juros básico fará com que a instituição financeira remunere melhor o superavitário. Sendo assim, as pessoas tendem a economizar mais e, consecutivamente, reduzem a inflação.

Queda da taxa

Empréstimos: neste cenário, com as reduções da taxa Selic, o Bacen tem como objetivo fomentar o consumo no mercado. Portanto, nesta redução, o crédito fica mais barato e facilita a contratação para aqueles que precisam dele, ampliando o consumo do mercado em geral.

Aplicações de dinheiro: para aqueles que têm dinheiro guardado, neste cenário a rentabilidade reduzirá e fará com que as pessoas retirem seu dinheiro da poupança, fomentando o consumo para compra de carros, casas, entre outras necessidades e desejos.

Sobre o Ailos

Constituído em 2002, o Ailos é um Sistema de Cooperativas de Crédito e conta com mais de 1,1 milhão de cooperados, uma cooperativa central, 13 cooperativas singulares, mais de 240 postos de atendimento e mais de R$ 13 bilhões em ativos. Com atuação nos três estados do Sul do país, possui cerca de 4 mil colaboradores, contribuindo com o crescimento sustentável e desenvolvimento social das comunidades onde atua. As cooperativas singulares que compõem o Ailos são: Acentra, Acredicoop, Civia, Credcrea, Credelesc, Credicomin, Credifoz, Crevisc, Evolua, Transpocred, Únilos, Viacredi e Viacredi Alto Vale.

 Oficina das Palavras Elaíse Cidral