Secretário de Estado da Saúde barra Deputado Laércio em coletiva

Spread the love

O Secretário de Estado da Saúde, André Motta, esteve hoje na Prefeitura de Timbó para anunciar o retorno das consultas e cirurgias eletivas, represadas desde o ano passado por conta da pandemia.

Infelizmente, o Secretário Motta, um dos envolvidos na compra fraudulenta dos R$ 33 milhões em respiradores fantasmas, exigiu que o Deputado Laércio Schuster não pudesse entrar no auditório. “Por um único motivo: eu combato a corrupção no Governo Moisés”, lamentou Laércio.

“Mesmo assim, eu não fui lá cobrar os R$ 33 milhões que todos os catarinenses querem saber onde estão. Apenas vim fazer o meu trabalho de Deputado. Eu fui colocado na Assembleia Legislativa pelas famílias de Timbó e região para representá-las junto ao Governo do Estado”, afirmou o Deputado após ser barrado.

Segundo Laércio, parece que voltamos aos tempos da ditadura em Santa Catarina. Tempos de ditadura e de casos de corrupção. “Fomos impedidos pelo Secretário de entrar na coletiva, porém não vamos abaixar a cabeça e vamos continuar fiscalizando o dinheiro do Estado, que é de todos. Repito: não fomos lá cobrar os R$ 33 milhões, pois não era o momento nem o local. Fomos lá acompanhar o anúncio do retorno das cirurgias eletivas, que é a nossa obrigação, até porque é na minha cidade e a saúde é a prioridade do meu mandato, assim como foi nos 8 anos em que fui Prefeito de Timbó”, concluiu o Deputado.

TEXTO - ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Deputado Laércio Schuster