Samae fará estudos para geração de energia fotovoltaica

Representantes da empresa Sonne Energia Inteligente, de Porto Alegre (RS), visitaram a autarquia nesta semana

O Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) de Brusque irá iniciar, nas próximas semanas, estudos sobre a viabilidade da geração de energia elétrica por meio de placas fotovoltaicas.

Nesta quinta-feira, 15 de abril, o diretor-presidente da autarquia, Luciano Camargo, se reuniu com representantes da empresa Sonne Energia Inteligente, de Porto Alegre (RS), que explicaram em detalhes sobre o funcionamento e métodos de aplicação da fonte renovável de energia.

Conforme o gestor, apesar de se configurar um investimento robusto, a medida, no futuro, poderá render muita economia para o Samae Brusque. “Atualmente gastamos aproximadamente R$ 3 milhões por ano com energia elétrica. Além de ‘se pagar’ em praticamente um ano, esse investimento também tem o seu impacto ambiental, pois estamos falando de energia que não traz impactos à natureza, e o Samae tem sim essa responsabilidade ambiental”, salienta.

Como funciona?

Ao contrário do que se pode pensar, as placas voltaicas não precisam, necessariamente, abastecer as dependências e instalações do Samae como estações de tratamento, bombas, reservatórios, sede administrativa, dentre outros.

Conforme a empresa Sonne, as placas fotovoltaicas podem ficar concentradas em um único local, abastecendo a rede da Celesc (Centrais Elétricas de Santa Catarina). O montante produzido pelas estações solares, então, é deduzido das faturas mensais da autarquia.

“Vamos trabalhar com muita calma, paciência, essa possibilidade para, quem sabe, no futuro, tenhamos uma companhia de abastecimento produzindo água com energia limpa”, finaliza Camargo.

SECOM BRUSQUE

Deixe uma resposta