Observatório Social de Brusque amplia Programa de Monitoramento de Obras Públicas

Neste primeiro trimestre foram monitoradas 11 obras que totalizam mais de R$ 21 milhões dos cofres públicos

Neste ano, o Observatório Social de Brusque iniciou a implementação do novo Programa de Monitoramento de Obras Públicas. O trabalho, realizado desde 2018 pela entidade, passou por reformulação neste ano a fim de promover maior abrangência das atividades de monitoramento, estabelecer critérios específicos para a seleção das obras a serem monitoradas e fomentar o envolvimento comunitário nas ações de controle social. O arquiteto e urbanista José Gamba Junior, responsável pelo monitoramento de obras, explica que o trabalho é feito desde a análise e acompanhamento de editais e contratos até a execução e entrega do serviço. De janeiro até o mês de abril, foram selecionadas, preliminarmente, 11 obras para serem monitoradas, abrangendo todos os municípios de atuação do OSB – Brusque, Guabiruba e Botuverá. O valor total dos contratos monitorados representa mais de R$ 21 milhões. Segundo Gamba, este trabalho é conduzido com o conhecimento e apoio das prefeituras, e as inconsistências verificadas serão apresentadas aos respectivos responsáveis, para tomada de providências e/ou esclarecimentos, conforme o caso.Na primeira quinzena deste mês, além do monitoramento de obras nas cidades de Brusque, Botuverá e Guabiruba, também foi iniciada uma parceria com a Unifebe que contará com o envolvimento de acadêmicos beneficiados pela bolsa de estudo do artigo 170, para para fins de pesquisa e desenvolvimento do manual de entrega de obras públicas.

O presidente do Observatório Social, Claudemir Marcolla, ressalta a importância do monitoramento constante.

“Esse é um trabalho essencial para acompanhar a execução de obras públicas e monitorar realmente de que forma o nosso dinheiro está sendo aplicado. Nosso intuito não é apontar se está fazendo certo ou errado, mas acompanhar o andamento seguindo o projeto aprovado. Em caso de inconsistências, sempre vamos fazer contato com o poder público para esclarecer e informar as situações. Felizmente sempre fomos muito bem acolhidos e conseguimos obter as informações necessárias”, afirma.

FONTE – Amplitude Comunicação

Deixe uma resposta