O PERÍODO DAS DOENÇAS RESPIRATÓRIAS VEM AÍ, VACINA DA GRIPE NELE!

Com a despedida do verão o outono já está por aqui, e o período mais propício para a maior incidência de doenças respiratórias no Brasil,

Com a despedida do verão o outono já está por aqui, e o período mais propício para a maior incidência de doenças respiratórias no Brasil, como as Gripes se aproxima, momento de buscar a imunização e se prevenir. A pandemia ainda não nos deixou, a Vacina para Covid-19 não chegou para todos, então é importante estar com o organismo protegido para outros vírus, como o H1N1, que há anos tem preocupado as autoridades de saúde.

Estudos apontam que a vacina contra a gripe reduz as complicações dos casos graves, internações – o que neste momento é imprescindível pelo colapso que se encontra o sistema de saúde, além de reduzir as chances de óbitos. Estima-se que a imunização reduza de 39% a 75% a mortalidade por complicações da gripe e de 32% a 45% o número de internações por pneumonias.

Em 2016, o país viveu um período de surto e registrou quase 2 mil óbitos por complicações da doença. Casos que podem ser evitados com uma única dose anual da vacina, que protege contra os tipos mais graves da doença. Nesse momento, em meio a uma Pandemia, a imunização para outras doenças é uma alternativa para garantir saúde e estímulos rápidos para responder a possíveis complicações.

Como o tempo médio para que comece a produzir resposta imunológica é de 10 a 15 dias pós vacina da gripe, ela deve ser tomada antes do inverno e não apenas nos períodos de surtos. “Vale ressaltar que a vacina protege contra os tipos mais graves da doença e não causa gripe. Nos períodos de maior circulação do vírus, algumas pessoas se vacinam quando já estão na fase de incubação da doença. Como leva um tempo até que organismo reaja à vacina, não há tempo de resposta imunológica”, explica Mariana Fernandes, enfermeira responsável pela sala de Vacinas da Primme Vacina.

As vacinas

Existem alguns tipos de vacina, a quadrivalente e tetravalente, que é composta por é indicada para crianças a partir dos 6 meses de vida até adulto; e a trivalente, que pode ser tomada por crianças e adultos. Enquanto a quadrivalente e a tetra contém dois vírus influenza A (H1N1 e o H3N2) e dois da influenza B, a trivalente imuniza contra os dois tipos de influenza A (H1N1 e H3N2) e um tipo de influenza B.

A vacina trivalente está disponível no Sistema Único de Saúde para os grupos de risco. Já a tetra e a quadrivalente são encontradas somente na rede privada, disponível para todas as pessoas. A Primme Vacinas possui cadastro de reserva para quem tiver interesse de garantir a dose. A clínica tem salas de vacina em Florianópolis, Palhoça, São José e Balneário Camboriú.

Deixe uma resposta