O NÚMERO DE CASOS SUSPEITOS DE FEBRE AMARELA PREOCUPA AS AUTORIDADES DE SAÚDE

Spread the love

Até o dia primeiro de maio a Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina confirmou 7 casos de Febre Amarela em humanos no estado, dois evoluíram para óbitos.

Até o dia primeiro de maio a Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina confirmou 7 casos de Febre Amarela em humanos no estado, dois evoluíram para óbitos.
O vírus já circula em pelo menos 56 municípios, que notificaram a saúde estadual. Nos últimos anos, o número de notificações e a confirmação de casos, confirma que o vírus da febre amarela voltou a circular em Santa Catarina. É importante a comunidade ficar atenta, e qualquer caso suspeito deve ser imediatamente comunicado por telefone ou e-mail às autoridades de saúde. As medidas são uma segurança, já que se trata de doença grave e com risco de dispersão para outras áreas do território nacional e internacional.
Como a transmissão ocorre pela picada de mosquitos infectados com o vírus, o que é difícil de controlar, o combate à doença está na vacina, que pode ser aplicada a partir dos 9 meses de idade, com segunda dose antes de completar 5 anos. Em caso de adultos, que não tenham a confirmação da vacina, o imunizante pode ser aplicado em dose única até os 60 anos, acima disso é necessário recomendação médica.
A enfermeira Mariana Fernandes, responsável pela sala de vacinação da Primme Vacinas, explica que uma das principais contraindicações no caso desta vacina é para alergia severa ao ovo. E claro, se a pessoa tiver aplicado alguma vacina de vírus vivo, precisa aguardar pelo menos 30 dias para aplicar a da Febre Amarela, que também é de vírus vivo. Por isso, antes de se imunizar, converse com a enfermeira ou profissional da saúde antes”, explica.
Ela lembra também que a vacina da Febre Amarela é documento obrigatório para quem realiza viagens internacionais para determinados países. A Primme Vacinas é credenciada pela Anvisa, para emissão de certificado internacional de viajante, o que confere o documento assim que a vacina for aplicada.
Outra dica da enfermeira, diz respeito aos sintomas: Febre alta, dores de cabeça, dores nas costas e no corpo, náuseas e vômitos, fraqueza e cansaço, dor abdominal e pele amarelada. “Fique atento aos sintomas, e busque uma unidade de saúde o mais rápido possível”, alerta Mariana Fernandes.

Jornalista
Daniele Lottermann