O CIRCO…..

Spread the love

TEXTO – LUIS BOGO ESCRITOR E POETA

Foto: O ator e diretor Giba de Oliveira / Reprodução Instagram

Surge em ritmo acelerado. E, de repente, começa a nascer em nublada madrugada para despontar esfuziante e barulhento ao raiar do sol.

Altera paisagens: pode inserir-se no meio a um descampado, colorindo o espaço entre o barro seco e o pálido anil ou postar-se na extremidade da praça, ostentando, no alto do mastro central, colorida bandeirola que tremula feliz a desafiar a austera torre da igreja e os responsáveis sinos que anunciam – com a dureza de seus bronzes –, trabalho, missa ou enterro.

Lona que se une ao céu e faz cócegas nas nuvens para proteger – do sol, da chuva ou do frio – os sonhos de quem observa e suspira ao aéreo balé da equilibrista e aos precisos passos da bailarina; de quem se emociona com a tristeza do clown apaixonado pelas duas ou se espanta com a coragem do adestrador.

O Circo, sim, o circo… inventado para criar o impossível e fazer o infactível.

Nele, sons de flauta encantam serpentes; engolem-se facas; serra-se a donzela ao meio para depois apresentá-la novamente inteira, sorridente e bela a acenar à plateia. Nele, as acrobacias equestres perderam o ranço militar para guardarem apenas a leveza da dança. Neste mundo de surpresas, focas jogam futebol, coelhos surgem de mágicas cartolas e o ventríloquo é zombado por sua própria criação.

Sua arquitetura nômade permite que as genuínas alegria e fantasia infantis ultrapassem fronteiras, em contraponto ao adulto empedernido e aprisionado em seu ancestral conceito de territorialidade.

O Circo deveria ser um exemplo de organização neste mundo onde, muitas vezes, o cidadão é feito de “palhaço”, na acepção pejorativa da palavra, pois no circo acontece a verdadeira divisão social do trabalho. Para que a estrutura toda funcione, a bailarina faz função de cozinheira, o adestrador pode ser faxineiro e o mágico, eletricista. O dono da companhia, obviamente, é contador e bilheteiro, respeitável público.

Enfim, viva o Circo. Viva este universo onde as pipocas são mais saborosas, os pirulitos são mais coloridos e a magia realmente acontece. Acredite se quiser.