Nova linha de crédito da Caixa amplia prazo de pagamento e é uma das mais baratas já ofertada pelo banco

Spread the love

Modalidade passou a valer no dia 01/03 e deve impulsionar compra da casa própria, segundo especialistas. Banco estuda ainda diminuir percentual mínimo de entrada do financiamento, hoje fixado em 20%

Começou a valer no dia 1º de março uma nova linha de crédito habitacional ofertada pela Caixa Econômica Federal–uma das mais barata já ofertada pelo banco. Corrigida pela caderneta de poupança, a nova modalidade amplia de 30 para 35 anos o prazo de pagamento do imóvel, com os juros anuais ficando entre 3,35% para correntistas e 3,99% para não correntistas do banco, mais a variação da poupança – hoje fixada em 1,4%. O orçamento inicial disponibilizado é de R$ 30bilhões, valor que pode ser aumentado dependendo da demanda.
Segundo o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, as taxas acompanharão eventuais variações na Selic, mas têm um limite: na hipótese de que os juros básicos ultrapassem 8,5% ao ano, a nova linha de crédito do banco cobrará, no máximo, 6,17% ao ano, além do percentual fixo de 3,35% a 3,99%, dependendo do nível de relacionamento do cliente com o banco. Guimarães afirmou ainda que a instituição estuda diminuir o percentual mínimo de entrada para financiamento da casa própria, hoje em 20%. “Estamos discutindo outras melhorias no segmento imobiliário, e devemos ter novidades quanto a isso em breve”, disse.
A modalidade é a quarta oferecida pela Caixa. O banco ainda tem disponíveis a linha tradicional, corrigida pela TR, com juros entre 6,25% e 8% ao ano; o crédito atrelado à inflação medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), com juros entre 2,95% e 4,95% ao ano; além do empréstimo com juros fixos de 8% e 9,75% ao ano.
A novidade lançada pela Caixa foi bem recebida no segmento da construção civil. A diretora de marketing da Realmarka Construções, de Curitiba, Jacqueline Grippe, disse que a nova modalidade deve aquecer ainda mais o mercado imobiliário. “Mesmo com a pandemia, o setor atravessa um bom momento. Ano passado tivemos um crescimento recorde de 58% nos financiamentos habitacionais em relação a 2019, segundo dados da Associação Brasileira de Entidades de Crédito Imobiliário (Abecip). A taxa de juros está no menor patamar da história. Como resultado, tivemos um crescimento de 60% nas vendas em 2020. Para 2021, a estimativa é crescer entre 80% e 90%, e essa nova modalidade de financiamento deve ajudar a potencializar esses resultados”, estima Jacqueline Grippe.

Adesão

O presidente da Caixa disse ainda que espera uma boa adesão à nova linha de financiamento. A carteira de crédito imobiliário do banco cresceu 28% em 2020, e para esse ano, a expectativa é de um crescimento de 15%. Segundo o balanço de 2020, a Caixa tem 145,4 milhões de clientes e R$ 387,6 bilhões de saldo aplicado em poupança. No ano, foram concedidos R$ 116 bilhões em crédito imobiliário. A carteira de crédito habitacional da instituição somou R$ 509,8 bilhões no ano passado em 5,6 milhões de contratos. A participação da Caixa no segmento é de 68,8%.

Assessoria Realmarka Construções

Texto : Guilherme Ochika (41) 98866.8798