Nota de Esclarecimento

Spread the love

Viemos esclarecer acerca da publicação de um vídeo que em termos desmoraliza o Departamento de Vigilância Sanitária de Timbó, perante a opinião pública, quando coloca o departamento como se ele não estivesse cumprindo com seu papel no município com relação aos cuidados de prevenção contra a proliferação do Aedes aegypti, o que não procede.

 O autor do vídeo, Pedro Barreto, argumenta que nada está sendo feito com relação a piscinas, situadas na Rua Ruy Barbosa, 721, no sentido de evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, e trata o tema como “Fábrica de dengue”, que o Estado teve que intervir, insinuando negligencia do Departamento de Vigilância Sanitária de Timbó.
A verdade é que o local é monitorado como preconiza o Ministério da Saúde, ou seja, através de visitas às armadilhas, instaladas nas imediações deste endereço, (visitas semanais). Visitas a Pontos estratégicos, quinzenais e delimitações de foco. Obs.: Este trabalho é realizado cada vez que se encontra um foco do mosquito Aedes aegypti, que é identificado no Laboratório de entomologia em Blumenau.

Porém, é preciso esclarecer à população que as piscinas apresentadas no vídeo não representam risco de proliferação do mosquito Aedes aegypti, pois o comportamento do mosquito é de procurar por água parada, limpa e em ambiente sombrio para proliferação dos ovos. Portanto, o ambiente que ele insiste em afirmar que é de risco para este mosquito não têm base técnica. Também é preciso esclarecer que o dono da empresa Terrabase Terraplenagem Ltda, proprietário do terreno onde ficam as piscinas, foi notificado a tomar as devidas providências no sentido de que o local não seja foco de insalubridade para risco de outras doenças.

A partir do momento que o referido foi notificado, imediatamente iniciou obras de aterramento das fontes de água que ali se encontravam, apesar de que as mesmas também não representavam risco a proliferação do mosquito Aedes aegypti, pois existiam ali peixes ornamentais que agiam como predadores naturais de larvas de insetos em geral.
A Coordenação do Serviço de Vigilância sanitária possui todos os documentos comprobatórios das notificações que foram emitidas para a referida empresa e poderão apresentar se necessário, para comprovar a legalidade que envolve os serviços de monitoramento ao mosquito Aedes aegypti na cidade de Timbó.

Atenciosamente,
Carlos Brás Busarello
Coordenador de Vigilância Sanitária de Timbó

Deixe um comentário