No Dia Mundial do Teste do Pezinho, Hospital Santa Isabel chama atenção para importância da realização do exame

Data é comemorada em 06 de junho e lista de doenças rastreadas foi ampliada pelo SUS,

Neste Dia Mundial do Teste do Pezinho, celebrado no dia 06 de junho para chamar atenção para a importância da realização do exame em todos os recém-nascidos, as famílias brasileiras têm uma conquista para comemorar. Há menos de um mês, foi sancionada a Lei nº 14.154, que amplia para 50 o número de doenças rastreadas pelo Teste do Pezinho oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O exame, feito por meio da coleta de gotas de sangue dos pés ou do braço de recém-nascidos, atualmente engloba seis doenças.
De acordo com a pediatra do Hospital Santa Isabel (HSI/ Blumenau) Dra. Fabiane Miura Ogg de Salles Dombrovski, o Teste do Pezinho é uma conquista das nossas crianças e a conferência do resultado faz parte da consulta pediátrica. A médica destaca que, no HSI, todos os bebês saem com uma solicitação e orientação para a coleta do exame.
“O Teste do Pezinho é um exame de triagem de doenças metabólicas, genéticas e infecciosas. Recomenda-se que seja realizado entre o terceiro e o quinto dia após o nascimento do bebê, por meio da retirada de sangue do calcanhar ou por punção venosa. É um teste obrigatório e pode ser realizado gratuitamente. Recentemente, tivemos uma grande conquista ao ser sancionada uma lei que amplia as doenças triadas pelo exame no SUS”, aponta.
Fabiane explica que, atualmente, a triagem é realizada para as seguintes doenças: fenilcetonúria, hipotireoidismo congênito, doença falciforme, fibrose cística, hiperplasia adrenal e deficiência de biotinidase. A ampliação do rastreamento ocorrerá de forma escalonada e caberá ao Ministério da Saúde estabelecer os prazos para implementação de cada etapa do processo.
“Na primeira etapa, além das doenças já triadas, as Hemoglobinopatias, as hiperfenilalaninemias e a toxoplasmose congênita serão acrescentadas. Na segunda etapa, as galactose mias, as aminoacidopatias, os distúrbios do ciclo da ureia e os distúrbios da beta oxidação dos ácidos graxos farão parte do teste. Na terceira etapa, as doenças lisossômicas. Na quarta, as imunodeficiências primárias e, por fim, na quinta etapa a atrofia muscular espinhal”, completa.
A médica lembra também que o Teste do Pezinho não é um exame diagnóstico, ou seja, quando positivo, o que deve acontecer é a investigação para que se inicie o tratamento precoce e o acompanhamento.

Maternidade Bertha Louise
Para o atendimento às gestantes no pré e pós parto, o Hospital Santa Isabel conta com a Maternidade Bertha Louise. Equipada com salas para parto normal e cirúrgico, salas de pré-parto privativa e semi-privativa e de recuperação, a paciente tem à disposição um corpo médico e de enfermagem altamente preparado e equipamentos de alta tecnologia. A Maternidade Bertha Louise incorpora os serviços de Obstetrícia com os setores de Gestação de Baixo Risco, Medicina Fetal e Internação, em atendimento com plantão 24 horas para gestantes de convênios e particular com gestação de baixo risco e acima de 37 semanas.

FONTE – COMUNICAÇÃO HSI

Deixe uma resposta