Mercado Circular: Idealizado por Karine Rossi e Tatiana Weberman, iniciativa sobre a Economia Circular será lançada nos dias 4/12 e 5/12 em São Paulo.

Spread the love

Karine Rossi, jornalista e realizadora cultural, se juntou à Tatiana Weber man, produtora cultural – promovendo o encontro entre duas importantes iniciativas que são a Rede Manual e SlowMovie – para a realização do projeto Mercado Circular que tem por objetivo, através de palestras, rodas de conversas, diálogos sobre inovação, shows, cinema, intervenções artísticas e de moda, educar e promover a mudança de pensamentos e atitudes a cerca da Economia Circular. O projeto será lançado em dezembro no Mercado Municipal de Pinheiros, entre os dias 4 e 5, com uma programação cultural acessível à todes.

Você sabia que cada brasileiro gera 1Kg de lixo por dia, sendo que apenas 0,5% é compostado e menos de 2% é reciclado?  E que todo ano produzimos 10 bilhões de toneladas de materiais que são descartados e que poderiam voltar a circular na cadeia produtiva? 

Sim, pensar para onde vai e qual o destino do nosso descarte diário é mais do que necessário – faz-se urgente em 2021. Foi a partir do impacto que tiveram diante destes dados alarmantes que a dupla de empreendedoras e articuladoras socioculturais Karine Rossi e Tatiana Weber man resolveram criar o Mercado Circular, em parceria com a Associação dos Permissionários do Mercado de Pinheiros, que tem estreia oficial nos dias 4 e 5 de dezembro em São Paulo, no Mercado Municipal de Pinheiros, que acaba de completar 50 anos de história.

O evento vai reunir artesãos que criam a partir de reuso, projetos de second hand e inovações do universo da circularidade, além de palestras e rodas de conversa sobre as premissas da economia circular, shows, cinema, oficinas (programação cultural gratuita).  O projeto vai além do evento físico – a etapa 2 será criar uma plataforma de educação, orientação e relação entre quem descarta e quem pode usar o descarte. A coleta de dados para esse “match” será iniciada durante os dois dias de evento.



À esquerda Tatiana Weberman, ao lado Karina Rossi. Foto: Gustavo Morita.

Economia circular é um conceito que associa desenvolvimento econômico a um melhor uso de recursos naturais, por meio de novos modelos de negócios e da otimização nos processos de fabricação com menor dependência de matéria-prima virgem, priorizando insumos que já existem e são mais duráveis, recicláveis e renováveis. O Mercado Circular tem por objetivo promover a mudança de pensamentos e atitudes sobre o descarte incorreto do “lixo”

A dupla esteve debruçada no último ano em pesquisas e articulações para a realização do evento que lança e marca o início deste projeto, que além de fomentar a economia circular, tem como propósito implantar em equipamentos públicos (como o Mercado de Pinheiros), ações de transformação efetivas (como a destinação correta do excedente, por exemplo) com o respaldo da inciativa privada. Sobre a iniciativa as sócias explicam: “O que você gera é excedente, não é lixo. Lixo é rejeito (o papel higiênico, o descarte hospitalar…). O nosso propósito principal é conseguir gerar reflexões nas pessoas sobre o reaproveitamento das coisas”, completam Karine e Tatiana.

O Mercado Circular nasceu como reação à necessidade de reaproveitar as “coisas” que já existem e estão paradas nas casas, indústrias, ruas, caçambas – e principalmente – lixões e aterros sanitários que envenenam nosso ecossistema. Todas as “coisas” que se encontram sobre a Terra precisaram de matéria-prima que (na maioria dos casos) poluíram as águas, as terras ou os ares em seus processos de extração. Depois, poluíram novamente no processo de fabricação, poluíram de novo na distribuição…E depois de tudo isso, a “coisa” não serve mais e é jogada fora!”- ressalta Karine Rossi, uma das fundadoras do Mercado Manual – Festival da Cultura Feita à Mão,  que aconteceu na Pinacoteca de SP e Museu da Casa Brasileira até 2020. 

“Continuamos sustentando um sistema econômico linear, no qual consumimos e depois jogamos fora todo tipo de material, sem nos preocupar onde aquilo vai parar, se vai causar algum dano ou se pode ser vendido e gerar renda. Precisamos parar de nos enganar: não existe fora! A maioria das coisas que são descartadas pode ser reaproveitada e se transformar em matéria prima de uma outra “coisa”. Não podemos mais esgotar recursos naturais para produzir e depois criar montanhas de resíduos descartados de forma tóxica e criminosa” – completa Tatiana.  


Mercado Municipal de Pinheiros. Foto: Gustavo Morita.

Já estão confirmadas para o evento a participação das seguintes marcas de diferentes segmentos da moda, acessórios, design para casa e utilitários: Bossa Pack, Comas, Desembala, Maré Relógios, Poema Store, Ratoroi, Re Baggs, Ton Zé Toys, Ybyrá, Zoez Calçados, para citar alguns. Está prevista a participação de cerca de 25 expositores convidados nesta primeira edição, todos com produtos apoiados nas premissas da circularidade e sustentabilidade.
Cumprindo com o objetivo de educar e promover a mudança de pensamentos e atitudes a cerca da Economia Circular, a iniciativa preparou uma programação especial de palestras, rodas de conversas, oficinas sobre reuso e reaproveitamento, diálogos a cerca de inovação, shows, cinema, intervenções artísticas e de moda. Haverá durante os dois dias exibição do premiado filme “Descarte”, de Léo Brant, com a presença do diretor.
A primeira edição do evento recebe o apoio da Orit – uma empresa second hand de joias e relógios.  Ao final, fica o questionamento e convite do Mercado Circular: “Até quando vamos apenas nos preocupar, sem fazer nenhum movimento para transformar? Venha com a gente circular a economia. É urgente. É possível. Precisamos começar!”. Eis a convocação da dupla inquieta e com fôlego de transformação. Vamos juntes?!

SERVIÇO: 

Mercado Circular – Edição 1 

Data do evento: 4 e 5 de Dezembro de 2021 das 11 às 19 horas. 

Local: Mercado Municipal de Pinheiros 

Endereço: R. Pedro Cristi, 89 – Pinheiros (Largo da Batata). São Paulo 

Gratuito. 

Vinícius Aguiar