Inscrições para o 14º. Festfolk continuam abertas….

Spread the love

TEXTO – LUIS BOGO / ESCRITOR POETA E COLUNISTA

LEGENDA DA IMAGEM -Grupo se apresenta na primeira edição do Festfolk, em 1998

Continuam abertas as inscrições para o 14º. Festival Nacional de Danças Folclóricas de Blumenau – o Festfolk – que depois de um longo período em suspenso, devido a dificuldades financeiras para a sua realização, voltará a acontecer entre os dias 21 e 24 de abril de 2022, e os detalhes sobre inscrições e participações dos grupos podem ser obtidas através do site

www.inarti.org.br. .

Esta é mais uma oportunidade para que todo o Médio e Alto Vales do Itajaí celebrem suas culturas originais que nos remetem, principalmente, à Itália e a Alemanha, e que tão bem são representadas pelos grupos e clubes de dança que se multiplicaram por estas regiões desde a chegada dos primeiros imigrantes.

O evento será realizado graças a uma parceria entre o Inarti – Instituto de Artes Integradas de Blumenau e a Secretaria Municipal de Cultura e Relações Institucionais da Prefeitura Municipal e ao fundamental esforço e apoio de empresas da região dispostas a investir na arte folclórica brasileira e em promover o nome de Blumenau no cenário cultural e turístico nacional

De acordo com a presidente do Inarti, a professora Maria Teresinha Heimann, “o Festfolk nasceu da ideia de divulgar para a cidade de Blumenau a cultura folclórica brasileira. Assim, o maior mérito desse festival, é justamente a propagação da consciência da necessidade de se defender os registros de arte mais puros do povo”.

Continuando, a professora afirma que o Festfolk “é capaz de reunir, fomentar e valorizar a participação dos grupos de danças folclóricas de todo o país, focando a representatividade de cada estado, a diversidade cultural e favorecendo a troca de conhecimentos, colaborando para a formação de plateias futuras e para a construção da verdadeira brasilidade”.

O secretário de Cultura e Relações Institucionais de Blumenau, Rodrigo Ramos, e a professora Teresinha Heimann são unânimes em afirmar “felicidade em retomar este evento, que durante alguns anos não se fez presente no calendário de eventos da cidade, apenas pela falta de recursos para a sua realização”.