Inflação aumenta em maio e chega a 8,06% em 12 meses

Spread the love

O aumento da energia elétrica (bandeira tarifária vermelha patamar 1) foi o maior influenciador da elevação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para o mês de maio deste ano. O índice chegou a 0,83% em maio, bem acima dos 0,31% registrados em abril, mas abaixo do índice de março, quando registrou 0,93%.

A informação foi divulgada hoje (9) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O IPCA é considerado a inflação oficial do Brasil. De acordo com o Instituto, “foi o maior resultado para um mês de maio desde 1996 (1,22%). O acumulado no ano foi de 3,22%, e o dos últimos 12 meses, de 8,06%, acima dos 6,76% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores”.

Desta forma, a inflação permanece acima do teto da meta do governo para a inflação no ano. A meta é de 3,75%.

Além da energia elétrica, que em maio impactou em 5,37% no IPCA, os itens de habitação aumentaram 1,78% no mês, seguidos pelos artigos de residência, com 1,25% e os serviços de transportes com 1,15% (com impacto da gasolina em 2,87%). A alimentação, vilão de meses anteriores no custo de vida do brasileiro, impactou apenas em 0,09% em maio no IPCA, segundo o IBGE.

FONTE – Agência Brasil/CULTURA FM