Governo do Estado diz que vai garantir as UTIs da pandemia ativas

Spread the love

Após a informação divulgada pelo Deputado Laércio Schuster de que o Governo Federal irá começar a desativar, gradativamente, as UTIs Covid temporárias em Santa Catarina, o Governo do Estado se comprometeu a manter todos os leitos funcionando, mesmo que esse custo saia dos cofres estaduais.

A informação do possível fechamento de leitos de UTI em SC, a partir de novembro, foi obtida em primeira mão pelo Deputado Laércio na semana passada, em Brasília, quando se reuniu com o Secretário Executivo do Ministério da Saúde, Leonardo Soares. Segundo informações do Governo do Estado, publicada no portal ND+ pelo jornalista Altair Magagnin, ainda não houve uma nota oficial do Governo Federal nesse sentido, porém “os leitos permanecerão ativos, se necessário custeados pelo Estado”.

O Deputado comemorou esse compromisso assumido pelo Governo, através da Secretaria de Estado da Saúde, porém afirma que a luta pela manutenção dos leitos de UTI abertos na pandemia não se encerra nessa declaração. “Quem custeia as UTIs no Brasil inteiro é o SUS, ou seja, o Governo Federal. Essa saída oferecida pelo Governo do Estado é bem-vinda, porém paliativa”, explicou o Deputado. “Por isso, precisamos nos manter atentos, unidos e buscar uma solução definitiva para que pelo menos grande parte desses leitos de UTI, que hoje são temporários, virem permanentes”.

Para se ter uma ideia, somente nas cidades de Timbó, Indaial e Gaspar corre-se o risco de serem desativados 40 leitos de UTIs criados durante a pandemia. “É um problema que uma hora ou outra vai atingir toda Santa Catarina. Não podemos voltar aos tempos da ‘ambulancioterapia’. Temos o apoio do Senador Jorginho Mello em Brasília e, agora, o compromisso do Governo do Estado. Vamos nos manter unidos e vigilantes nessa luta que é de todos nós”, concluiu o Deputado.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DEP LAÉRCIO