Governo de SC anuncia ações em resposta aos bloqueios de rodovias

Spread the love

O governo de Santa Catarina divulgou medidas de combate aos efeitos do bloqueio de rodovias no Estado no final da manhã desta quinta-feira (9).

Participaram do anúncio o coordenador do Colegiado de Segurança Pública, coronel dos Bombeiros Charles Vieira, o procurador-geral do MPSC, Fernando Comin, o chefe da Casa Civil, Eron Giordani, além de representantes PRF em SC, PMSC, Ministério Público Federal, Secretaria da Fazenda e Procuradoria-Geral do Estado (PGE).

“Respeitamos as manifestações, mas não podemos deixar que o catarinense seja prejudicado neste momento”, disse Vieira. Segundo ele, o Estado fará o “possível” para dissuadir o movimento pelo discurso, mas não descarta o uso da força.

O foco agora é garantir o abastecimento da população, principalmente itens essenciais. Vieira disse que a inteligência da segurança do Estado já acompanha o movimento desde antes do feriado de Independência.

“Estamos em um momento de conscientização e negociação. As forças de segurança na ponta tem feito isso desde ontem. As pessoas estão sendo cientificadas destas ações”, disse Comin.

“É um movimento desordenado. São muitas pautas. Não existe uma pauta única relacionada a esse movimento […]. A gente vê que não há uma coordenação única do movimento. São diversas coordenações e estamos avançando ponto a ponto”, afirmou. Segundo ele, o diálogo com os manifestantes será uma das principais ações para desfazer os pontos de bloqueio.

O movimento perdeu força nas últimas horas. Segundo a PRF, o número de bloqueios era de 38 na noite desta quarta, caiu para 16 pela manhã e atualmente são apenas quatro, nas BRs 280 e 116, com obstrução parcial. “Vemos que o movimento está perdendo força”, disse o superintendente da PRF em SC, André Saul.

A Polícia Militar afirmou que cumpre uma medida liminar da Justiça para liberar o pátio de acesso à unidade da Petrobras em Antonio Carlos. A PM vai citar e conversar com as lideranças, mas pode utilizar o Choque para cumprir a medida. A mesma decisão pode servir para embasar a liberação de outras duas unidades da Petrobras em SC.

O governo editou um decreto nesta quinta em que dá prioridade de abastecimento nos postos de combustíveis para ambulâncias e outros veículos da saúde, além de viaturas do setor de segurança. O Estado contabilizou atrasos na entrega de insumos da saúde relacionados à pandemia.

O governador Carlos Moisés participou de reunião sobre o assunto no início da manhã, antes de embarcar para Lages, onde participa da entrega de recursos. Participaram membros da saúde e da segurança pública.

Na sequência, no prédio da Defesa Civil, uma nova reunião reuniu equipes de segurança pública, especialmente policiais militares e civis que atuam no monitoramento e dissuasão dos atos de protesto. O grupo foi batizado de Centro de Controle e Operações.

TEXTO – RCN / JORNAL MÉDIO VALE EM FOCO