Governo abre fronteiras terrestres para argentinos e uruguaios com passaporte da vacina

Spread the love

O governo federal autorizou a entrada de estrangeiros pelas fronteiras terrestres brasileiras, incluindo argentinos e uruguaios. As regras estão na Portaria Interministerial 661, de 8 de dezembro, que foi publicada nesta quinta-feira (9). Entre as exigências estão a apresentação de certificado de vacinação – o “passaporte da vacina” e de teste PCR, que deve ser feito até 72 horas antes de chegar ao país.A informação foi divulgada hoje quinta feira (09). O embaixador da Argentina no Brasil, Daniel Scioli, comemorou a decisão no Twitter nesta manhã, e informou que a entrada de argentinos no Brasil por via terrestre está permitida a partir de sábado (11). ​A liberação das fronteiras terrestres é fundamental para o fluxo turístico de Santa Catarina durante o verão. Nos últimos dias, argentinos e uruguaios vinham cancelando reservas no Litoral do Estado diante da incerteza sobre as restrições.Veja o que diz a Portaria:TRANSPORTE Terrestre. 8º O viajante de procedência internacional, ao ingressar no País por rodovias ou quaisquer outros meios terrestres, deverá apresentar à autoridade migratória ou sanitária, quando solicitado:I – comprovante, impresso ou em meio eletrônico, de vacinação com imunizantes aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária ou pela Organização Mundial da Saúde ou pelas autoridades do país em que o viajante foi imunizado, cuja aplicação da última dose ou dose única tenha ocorrido, no mínimo, quatorze dias antes da data de ingresso no País; ouII – documento comprobatório de realização de teste para rastreio da infecção pelo coronavírus SARS-CoV-2 (covid-19), com resultado negativo ou não detectável, do tipo teste de antígeno, realizado em até vinte e quatro horas anteriores ao momento da entrada no País, ou laboratorial RT-PCR, realizado em até setenta e duas horas anteriores ao momento da entrada no País, observados os parâmetros indicados no Anexo I desta Portaria.§ 1º Estão dispensados da apresentação do comprovante de vacinação, de que trata o inciso I do caput,viajantes que sejam considerados não elegíveis para vacinação, segundo critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a COVID-19, disponível no sítio eletrônico: https://www.gov.br/…/plano-nacional-de….

FONTE NSC/JORNALISMO BAND FM