Golpe aplicado por estelionatários acabou pegando uma vítima, de 66 anos, de surpresa

Spread the love

A vítima teve seu dinheiro retirado das contas após acreditar que estava falando com funcionários dos bancos.

Contou que estava em casa quando o telefone tocou e o homem se identificou como funcionário da do banco, confirmando o nome e o CPF da vítima. Ele disse que era gerente e que tinha identificado uma movimentação estranha na conta da vítima, passou um número de protocolo e falava seriamente.

A vítima, sem passar outros dados, olhou a conta e achou que tinha ocorrido uma transferência que ela não tinha feito. Assim, o suspeito passou um telefone para o qual ela deveria ligar, para resolver o problema. A vítima ligou e um outro homem a atendeu. Este pediu para a vítima abrir a conta pelo aplicativo do celular. “Preciso fazer uma varredura no seu celular, para fazer o estorno”, teria dito o criminoso.

O suspeito, então, pediu a senha do aplicativo do banco para a vítima, que desconfiou de golpe e se negou. Calmo, o criminoso disse: “Então amanhã a senhora vai no banco para verificar, mas vou passar para outra pessoa que vai falar para a senhora baixar um antivírus”, disse.

Controlando o celular a distância

Foi neste momento que o suspeito transferiu a ligação para uma mulher. Ela orientou a vítima a baixar o aplicativo, chamado AnyDesk. A vítima baixou o aplicativo e a criminosa, ao telefone, pediu o número que apareceria após o aplicativo ser instalado. “Eu passei, não era senha, não era do meu aplicativo do banco, então passei”.

Com isso, os criminosos conseguiram controlar remotamente o celular da vítima, a distância. “Imediatamente a tela do meu celular começou a mexer sozinha e eles fizeram vários PIXs. Não conseguia desligar o aparelho, nem sair do aplicativo da Caixa”, disse a vítima. Ela ainda conseguiu tirar um print do momento em que os PIXs eram feitos e gritou pela filha.

Ainda assim, a criminosa disse ao telefone: “Não fica nervosa, é assim mesmo. Daqui 12 horas o banco vai te ressarcir todo o valor”, enganando a vítima. Antes de desligar, a mulher ainda falou que viu que a vítima tinha conta em outro banco e disse para ela entrar em contato.

Durante todo o tempo, os criminosos demonstraram ser pessoas bem instruídas, passando número de protocolos, solicitando o e-mail da vítima para enviar relatórios do atendimento. “Eles tinham todo o aparato, eram pessoas educadas e instruídas”, disse a vítima. Quando desligou o telefone, ela tentou chamar o gerente do banco pelo WhatsApp.

Neste momento, o telefone fixo tocou e um homem disse ser o gerente, inclusive citando o nome. Novamente a vítima acreditou que era ele e contou que o celular foi invadido e o dinheiro todo retirado da conta. O criminoso também acabou passando um golpe na vítima, pediu para ela abrir o aplicativo do outro banco e os suspeitos, ainda controlando o celular da vítima remotamente, também limparam essa conta bancária.

CEDRO FM

Deixe um comentário