EMOÇÃO……

Spread the love

TEXTO – LUIS BOGO ESCRITOR ,POETA E COLUNISTA

Legenda da foto: “Casal de Amantes Orientais” (1912); de August Macke; Gouache e giz sobre papel; 48.8 x 62.5 cm.

Não adianta tentar fugir: em algum ou vários momentos do dia ela virá. Em forma de tristeza, raiva, alegria ou nojo ela vem e nos arrebata sem medo, lembrando que o medo é outra emoção considerada universal, além das quatro citadas anteriormente. Emoção é tudo aquilo que nos atinge de súbito, provocando riso, choro, palidez ou cara-feia.

Algumas pessoas confundem emoção com sentimento, mas são coisas distintas. Mas, a emoção imediata pode nos mover e nos guiar na construção de algo mais duradouro, porque é a partir do impacto inicial de algum fato comovente que nossos pensamentos e valores cognitivos começam a construir sentimentos.

Quando armaduras e carapuças de indiferença são usadas para nos proteger das emoções, criando barreiras que procuram impedir que um sentimento se construa, acabamos por nos privar de experiências reveladoras e perdemos a capacidade de nos impressionar com a beleza, ficando insensíveis aos encantos das cores e formas, das vozes e seus cantos.

Por isso, além de elemento gerador, a Arte é o território no qual melhor se traduzem emoções. É através de canetas, pincéis, harpas e batutas, que emoções se transfiguram em imagens poéticas, pictóricas, em líricos sons.

Em “Sonetos a Orfeu”, referindo-se a um animal mítico, Rilke escreveu: “Certamente não existiu. Mas porque o amaram, / Tornou-se puro animal”. E o pintor Kandinsky afirmou: “na pintura uma mancha redonda de cores poderia representar um corpo humano, já que a arte é consequência não do que vemos, mas de como nós vemos isso”. Disto, concluímos que toda emoção pode surgir a partir de algo palpável ou não.

Assim, emoção seria elemento ou resultado de um “realismo abstrato” – não sei se tal classificação existe no mundo das artes, mas em caso negativo, acabo de criá-la – porque deriva não exatamente de um ser real, mas de um momento de inspiração ou impacto que transformam em verdade a carne impossível de provar, os olhos que nunca te enxergarão e a boca que não beijarás. Será a palavra escrita ou cantada que transformará em realidade o que antes seria apenas pensamento, imaginação.

Importante ressaltar que em si mesma a emoção não necessita de representação figurativa, pois possui signos próprios e força original para fazer, por exemplo, com que visões de cândido sorriso ou de cachos de negros cabelos façam brotar desejo e sentimento.

Para que este fenômeno da transformação de emoção em sentimento ocorra, não se deve ter medo. O astro do basquete norte-americano Michael Jordan afirmou, certa vez: “– Você erra todos os arremessos que não tenta”. E os lances mais emocionantes, aqueles que trazem finais felizes mesmo às mais difíceis partidas e às mais desajeitadas histórias de amor, são aqueles arremessos que se arriscam no último segundo da partida, bem além da linha dos três pontos.