Dor de cabeça após a Covid ter melhorado é comum? O que fazer?

Vários estudos confirmaram que a dor de cabeça é um dos sintomas neurológicos mais frequentemente em pacientes infectados com o SARS-COV-2, o temido vírus causador da Covid. No entanto, há uma grande variação na frequência, na gravidade, no caráter e na duração da dor dos pacientes infectados. Mas, você sabe por que pessoas infectadas pela Covid desenvolvem dor de cabeça?

Vários estudos confirmaram que a dor de cabeça é um dos sintomas neurológicos mais frequente em pacientes infectados com o SARS-COV-2, o temido vírus causador da Covid. No entanto, há uma grande variação na frequência, na gravidade, no caráter e na duração da dor dos pacientes infectados. Mas, você sabe por que pessoas infectadas pela Covid desenvolvem dor de cabeça?

Imagine quantas vezes na vida você já contraiu uma gripe comum e, possivelmente já teve, durante o quadro gripal, a manifestação de dor de cabeça. Entre os sintomas de gripe comum pode haver dor de cabeça como manifestação da infecção viral. Na infecção pela Covid isso também pode acontecer.

No entanto, o que se observa é uma quantidade de pessoas que desenvolvem dor de cabeça muito maior que em casos de gripe comum, chegando a taxas de 50 a 80% de todas as pessoas infectadas pelo Covid. Na maioria das vezes, a dor não vai vir isolada como um único sintoma da infecção, ela virá associada a outros sintomas – como acontece quando ocorre a redução ou perda completa do olfato (chamamos isso de anosmia). Pode também, vir associada a outros sintomas típicos de quadros gripais – como febre, tosse, dor de garganta, corrimento nasal. Nessa situação, atribui-se a dor de cabeça ao processo infeccioso viral ativo no corpo.

No geral, após cerca de 2 semanas, os sintomas da infecção desaparecem. Porém, algumas pessoas podem permanecer com sintomas residuais. A alteração do olfato pode permanecer e a dor de cabeça também pode permanecer por dias, semanas e até meses após a infecção por Covid. Quando a dor de cabeça persiste mesmo após todos os sintomas terem melhorado é essencial uma avaliação médica especializada pois, algumas alterações podem ter ocorrido.

Pode ser que o próprio vírus tenha desenvolvido um novo padrão de dor de cabeça para aquele indivíduo e, nesse caso, a dor de cabeça se apresenta de forma persistente e diária e, há algumas formas específicas de tratamento para essa dor.

Outra possibilidade é que a pessoa com dor persistente tenha desenvolvido alguma complicação da infecção pela Covid – ou seja, ela pode ter desenvolvido outra doença que surgiu por causa da infecção da Covid e que está apresentando dor de cabeça como um sintoma. É o caso, por exemplo, das pessoas que desenvolvem Trombose venosa cerebral. Trombose venosa cerebral, felizmente, é bastante raro e quando acontece está associada a outros sintomas neurológicos – como alteração de consciência, crises convulsivas e alterações motoras específicas.

Finalmente, algumas pessoas que já tinham dor de cabeça, muitas vezes controlada, como uma Enxaqueca ou uma Cefaleia tipo tensão notam alguma modificação no padrão da sua dor após a infecção. Essa mudança pode ser sutil, como no caso da dor que respondia rapidamente ao tratamento medicamentoso e que após a Covid passa a não responder mais. Ou então, a melhora da dor após o uso da medicação pode não ser mais completa como ocorria antes. Outra possibilidade é a dor apresentar uma duração mais prolongada ou se tornar mais intensas que as dores que ocorriam antes da infecção por Covid.  

Sempre, em cada um desses casos, é importante que você divida essas informações com seu médico, para que ele possa avaliar sua saúde de forma global. Avaliar a presença de fatores de risco maiores para complicações graves e, principalmente, para que ele possa identificar qual dessas três opções pode estar acontecendo com você. Só assim, um tratamento efetivo para a sua dor de cabeça persistente poderá ser planejado de forma efetiva e se tornará eficaz para a sua dor.

COLUNISTA

Taimara Zimath | Neurologista
CRM/SC 21.497 | RQE/SC 18.708

https://www.instagram.com/taimarazimath/ SIGA NO INSTAGRAM

Deixe uma resposta