Criminosos desviam cerca de R$ 2 milhões da Prefeitura de Imbuia

Spread the love

Transferências teriam sido feitas por PIX de 10 contas diferentes e crime teria sido percebido pelo setor de segurança do Banco do Brasil

A Prefeitura de Imbuia foi alvo de uma ação criminosa e teve cerca de R$ 2 milhões desviados de suas contas. O crime teria sido praticado de forma virtual e percebido pelo setor de segurança do Banco do Brasil que identificou transferências suspeitas através do PIX em 10 contas diferentes do Executivo. Agora o caso vai ser investigado pela Polícia Federal.
A suspeita é de que um computador da prefeitura tenha sido invadido na terça-feira (23), mas o desvio foi percebido ontem como explica o tesoureiro Odacir Lourival Capistrano. “Estávamos trabalhando com o computador aberto e de repente o computador travou, ficou uma tela azul e eu chamei o nosso técnico de informática, ele tentou arrumar e estava tudo travado, não tinha como trabalhar na máquina. O técnico trabalhou até meio dia, à tarde ele tentou novamente e aí passou, mas não conseguíamos entrar no sistema do banco do Brasil, porque como foi feita uma manutenção precisa cadastrar o computador de novo no sistema e só no dia seguinte conseguimos cadastrar. Quando o banco liberou o acesso, a gente viu que tinha PIX com valores muito altos, de 10 contas bancárias e só fizeram PIX. Tanto que nós não estávamos trabalhando com PIX porque é um giro muito rápido, a gente só trabalhava com TED e DOC. Aí já ligou o pessoal da segurança de Florianópolis questionando, dizendo que tinha um valor de mais de R$200 mil, perguntando se a gente confirmava. Eu imediatamente disse que não e aí começou a aparecer, a gente foi pegando os extratos no banco, de todas as contas e pegaram um valor de aproximadamente R$ 2 milhões. Como as contas estavam com mais dinheiro, perto de pagamento, uma das contas tinha quase R$1 milhão. Normalmente nós temos limites baixos e eles conseguiram mexer no geral rapidamente, devem ter feito tudo em menos de uma hora”, conta.
Após perceber todos os desvios nas contas, o banco teria orientado Odacir a registrar um Boletim de Ocorrência para dar sequência a um procedimento interno da agência, além disso um ofício pedindo a restituição do valor também foi entregue para a agência e a Prefeitura de Imbuia não terá prejuízos financeiros. A reportagem entrou em contato com a agência do Banco do Brasil de Imbuia, que afirmou não ter conhecimento do caso.

Reportagem: Rafaela Correa/DAV