Coronavírus e tabagismo: pneumologista alerta sobre os riscos do hábito, principalmente em tempos de Covid-19

No dia 31 de maio é celebrado o Dia Mundial sem Tabaco. E para ressaltar a importância do tema, médico explica que fumantes possuem um fator de risco maior para contágio e complicações do Coronavírus.

O cigarro está ligado à causa de mais de 50 doenças diferentes, principalmente, problemas ligados ao coração e circulação, cânceres de vários tipos e problemas respiratórios. Em tempos de Coronavírus, o hábito se torna ainda mais perigoso, conforme aponta o médico pneumologista e diretor técnico do Hospital Dia do Pulmão, centro de referência na área respiratória de Blumenau, Santa Catarina, Dr. Mauro Sérgio Kreibich. “O tabagismo é um fator de risco maior para contágio e complicações da Covid-19”, diz. O médico alerta que o tabagismo não só é perigoso para quem fuma, como também é um fator de alerta para a própria transmissão e contágio da doença. “Quando o fumante solta a fumaça no ar ou compartilha o cigarro com outras pessoas, ele pode tanto transmitir como ser contaminado com o vírus”, explica Dr. Kreibich.A dependência do consumo de nicotina afeta o sistema imunológico o que prejudica o mecanismo de resposta à infecções, tornando os fumantes e até ex-fumantes mais suscetíveis a serem contaminados e apresentarem a forma mais grave e complicações da doença, alerta o pneumologista. “A cada tragada de um cigarro, a pessoa inspira mais de 4.700 substâncias prejudiciais à saúde pulmonar, como nicotina, alcatrão, monóxido de carbono, entre elas, substâncias comprovadamente cancerígenas. Além de ser mais perigoso em tempos de Coronavírus, os problemas causados pelo tabagismo são inúmeros, entre as doenças em decorrência do fumo, podemos citar a, bronquite, enfisema pulmonar, trombose, doença coronariana e até mesmo infarto agudo do miocárdio, acidente vascular cerebral e câncer, principalmente do aparelho respiratório. “Por fim, o médico ressalta que para conseguir abandonar o vício, é preciso abordá-lo do ponto de vista comportamental e eventualmente farmacológico. “O tabagismo é uma doença epidêmica que causa a dependência física, levando a dificuldade de parar de fumar. Mas, por meio da ajuda médica e tratamentos, oferecido tanto nas redes públicas e privadas de saúde, é possível sim, largar o vício”, finaliza.

Sobre o Hospital Dia do Pulmão

O Hospital Dia do Pulmão (HDP) atua em Blumenau desde 1982, com prestação de serviços voltados ao diagnóstico e tratamento de doenças respiratórias. Destacam-se nesta trajetória pioneira, a introdução da fisioterapia respiratória e pneumologia pediátrica. Além de atendimento nas áreas de pneumologia, alergologia, otorrinolaringologia e cirurgia torácica, o Hospital Dia do Pulmão conta com serviço de Pronto Atendimento, consultórios, exames e tratamentos que permitem o atendimento, diagnóstico e tratamento em regime de Hospital Dia nas dependências do HDP.Essa abordagem permite conduzir 99.39% dos pacientes na estrutura do Hospital Dia do Pulmão, o que permite a desospitalização do atendimento. Somente 0,61% dos pacientes atendidos pelo HDP são encaminhados para os hospitais convencionais. No início de 2010, o HDP reestruturou o Setor de Pronto Atendimento, separando os atendimentos dos pacientes adultos e pediátricos. Com a ocorrência da Pandemia de Covid 19, o Hospital do Pulmão reposicionou a sala de vacinação para a área externa do HDP, transformando-a no Centro de Imunizações com salas de vacinas temáticas para crianças, adultos e para empresas ,Outro diferencial do Centro de Imunizações é a estrutura física e pessoal dentro de parâmetros sanitários e técnicos internacionais, passando pela monitorização do transporte, conservação (central de refrigeração com sistema de backup que inclui gerador de energia) e manuseio por equipe certificada e treinada especificamente com experiência nesta atividade há cerca de 20 anos. Mais recentemente a chegada dos ultra refrigeradores permitirá a utilização de qualquer vacina para a prevenção do Covid, quando as mesmas estiverem disponibilizadas para as entidades privadas. Outro destaque é a consultoria de Vacinas, que permite análise via WhatsApp das carteiras de vacinação, orientações e até agendamentos como o diferencial que caracteriza o HDP ao longo dos seus 38 anos.

FONTE –
Bruna Gabriela Ziekuhr/PRESSE COMUNICAÇÃO

Deixe uma resposta