Câmara mantém congelamento de salários de servidores na PEC emergencial

Esse era um dos pontos mais polêmicos da Proposta de Emenda à Constituição. 319 deputados votaram para rejeitar o destaque do PT, que pretendia excluir a proibição do aumento de salários, e 181 foram a favor. Durante a votação, ao perceber que o destaque tinha chances de ser aprovado, o governo organizou uma manobra e fez um acordo para permitir a progressão de carreira e promoções a todos os servidores públicos durante estado de calamidade.

Deixe uma resposta