Blumenau está na final da Liga de Basquete Feminino pela primeira vez na história

Spread the love

O KTO/Blumenau está fazendo história no esporte blumenauense. Pela primeira vez uma equipe da cidade chega à decisão da Liga de Basquete Feminino (LBF), criada em 2010. Até então, a melhor campanha havia sido o quarto lugar em 2018. A vaga para disputar o título da competição nacional veio com uma vitória na prorrogação, fora de casa, contra o Sampaio Côrrea, por 84 a 79, que encerrou a série em 2 a 0.

O técnico João Camargo aponta que nunca Santa Catarina teve uma equipe na final da principal competição de basquete. “É um orgulho levar o nome de Blumenau e do Estado. Desde o primeiro dia nós conversamos sobre acreditar no processo, que foi desenvolvido desde o dia 8 e fevereiro e agora estamos colhendo os frutos. Então nada é feito aleatoriamente, mas sim com muito trabalhado e estudo na aplicação dos conceitos. O principal é que elas entenderam que isso seria benéfico e temos visto isso na equipe que se tornou consistente coletivamente”, diz.

O secretário do Esporte, Ricardo Echelmeier, destaca os desafios que a equipe teve na competição até chegar a esta final. “A KTO/Blumenau está de parabéns. Sem dúvida alguma representa a volta por cima, após ter sofrido W.O em duas partidas na Liga e ter casos de Covid-19 no elenco. A equipe superou tudo e alcançou o objetivo até aqui pela primeira vez na história em uma final”, diz.

Echelmeier destaca que o resultado em quadra é fruto do trabalho de formação, com a iniciação esportiva que está sendo muito bem desenvolvido. Na modalidade do basquete feminino há 57 meninas na base. No masculino são 58 atletas na base da iniciação esportiva. “Esses atletas em desenvolvimento possuem as equipes de alto rendimento disputando as principais Ligas da modalidade e isso contribui para o crescimento individual e coletivo da modalidade em Blumenau”, completa.

A conquista da vaga foi comemorada pelo prefeito Mário Hildebrandt, que destacou a essência vencedora do esporte blumenauense. “Mais uma vez a cidade demonstra sua importância no esporte, como nas conquistas do Jasc, em que o basquete fez parte. Estamos felizes em ver este belo trabalho desenvolvido em Blumenau chegar à final da competição. Desejamos que Deus as abençoe e siga conduzindo a equipe”, completa.  

Caminho para final

Para chegar à final, as blumenauenses tinham pela frente as atuais campeãs e que haviam ficado na terceira colocação na fase classificatória. No primeiro confronto, vitória no Ginásio Galegão por 65 a 63. A segunda partida foi a mais de 3 mil quilômetros de distância, em São Luís no Maranhão.

Para o Sampaio Côrrea só a vitória interessava para levar para a terceira partida. A equipe de Blumenau foi determinada para encerrar a série e evitar um jogo desempate. E foi assim, com uma brilhante apresentação e superação em quadra. As blumenauenses tiraram uma diferença obtida pelas donas da casa no terceiro período e quase definiram a série ainda no tempo regulamentar, mas faltando segundos, Jeanne converteu dois lances livres para as maranhenses e levou a decisão para o tempo extra.

Na prorrogação, a equipe comandada pelo técnico Camargo dominou as ações e mostrou toda a qualidade que os credenciaram até esta fase. Lideradas pela ala Vitória Marcelino, autora de 22 pontos e que levou o troféu de MVP (Most Valuable Player) da partida, Blumenau anotou 14 pontos no tempo extra, contra 9 das adversárias, fechando a partida em 84 e 79, vencendo a série por 2 a 0.    

Na final, Blumenau vai enfrentar o Ituano Basquete, que eliminou o Vera Cruz Campinas, também por 2 a 0. O time paulista terminou a fase classificatória em primeiro lugar e terá vantagem nos mandos. Diferente das fases anteriores, a grande final será disputada em melhor de cinco jogos, ou seja, quem vencer três partidas fica com o título da principal competição do basquete feminino do Brasil. A decisão inédita começa no próximo domingo, 15, às 14h, com transmissão ao vivo pela LBA LIVE, na Sports e pela TV Cultura. 

TEXTO – SECOM BLUMENAU