ASSALTANTES DO BANCO BRADESCO SÃO CONDENADOS A MAIS DE 263 ANOS DE PRISÃO PELO PODER JUDICIÁRIO DA COMARCA DE ASCURRA.

No dia de hoje, 30 de abril de 2021, o Poder Judiciário da Comarca de Ascurra, julgou procedente a denúncia oferecida pelo Ministério Público local e condenou os investigados M.S, D.R, Z.F, T.M.O, V.M.N, J.H.K, H.N.C, A.P e P.R.V.C a uma pena total de mais de 266 anos de prisão.

No dia de hoje, 30 de abril de 2021, o Poder Judiciário da Comarca de Ascurra, julgou procedente a denúncia oferecida pelo Ministério Público local e condenou os investigados M.S, D.R, Z.F, T.M.O, V.M.N, J.H.K, H.N.C, A.P e P.R.V.C a uma pena total de mais de 266 anos de prisão.
Os condenados foram investigados na “Operação Saque-recusado”, deflagrada pela Polícia Civil da Comarca de Ascurra, que conseguiu detalhar e comprovar a participação de cada um no roubo perpetrado contra o Banco Bradesco da cidade de Apiúna, ocorrido no dia 17 de dezembro de 2019.
Os investigados foram condenados as seguintes penas:
M.S condenado a uma pena de 46 anos de reclusão a ser cumprida inicialmente em regime fechado;
D.R condenado a uma pena de 45 anos de reclusão a ser cumprida inicialmente em regime fechado;
Z.F condenado a uma pena de 38 anos de reclusão a ser cumprida inicialmente em regime fechado;
T.M .O condenado a uma pena de 32 anos de reclusão a ser cumprida inicialmente em regime fechado;
V.M.N condenado a uma pena de 23 anos de reclusão a ser cumprida inicialmente em regime fechado;
J.H.K condenado a uma pena de 23 anos de reclusão a ser cumprida inicialmente em regime fechado;
I.N.C condenado a uma pena de 27 anos de reclusão a ser cumprida inicialmente em regime fechado;
A.P condenado a uma pena de 28 anos de reclusão a ser cumprida inicialmente em regime fechado e;
P.V.R.C condenado a uma pena de 01 ano de reclusão a ser cumprida inicialmente em regime aberto.
Os condenados, com a exceção de P.V.R.C, encontram-se todos presos preventivamente à disposição do Poder Judiciário da Comarca de Ascurra, responsável pela decisão judicial.
COLABORE COM A POLÍCIA CIVIL DE ASCURRA – DENÚNCIAS ATRAVÉS DO 047-9.9793-6769 – SIGILO ABSOLUTO.

FONTE – NOVA FM

Deixe uma resposta