As primeiras informações relativas às chuvas com o agente de Defesa Civil Edevilson Cugik.

Spread the love
AUDIO COM Agente de Defesa Civil Cugik

CHUVA INTENSA CAUSA ALAGAMENTOS EM VÁRIOS PONTOS NO MUNICÍPIO DE BRUSQUE AINDA HÁ ALERTAS DE CHUVAS , bairro mais atingido foi o bairro limeira Veja abaixo alerta e recomendações da Defesa civil .

ALERTA – ATUALIZADO EM MUNICÍPIO
BRUSQUE- UF -SC
Cenário de Risco:
As áreas de risco de movimentos de massa no município caracterizam-se por ocupação em
encostas com declividades variadas, vulnerabilidade das moradias edificadas com padrão
construtivo misto (casas de madeira e alvenaria), no sistema corte-a terro e a recorrência de eventos
de movimentos de massa. Esta situação associada à precipitação incidente (ou acumulada) e a
previsão meteorológica indica que podem ocorrer deslizamentos pontuais e induzidos nas áreas de
risco mapeadas.
Situação Atual:
Os acumulados de precipitação são de até 28 mm em 1 hora(s) e de 77 mm em 24 hora(s) .
Tendência:
A previsão meteorológica indica continuidade das chuvas, com possibilidade de pancadas de
intensidade moderada a forte.
Recomendações:
Atenção às áreas de risco mapeadas CPRM (2011). Estima-se que 2412 pessoas em 606 moradias
estejam expostas ao risco alertado.
Ações de Proteção e Defesa Civil recomendadas pelo CENAD:
Em caso de alerta de risco de nível MODERADO não se descarta a possibilidade do fenômeno
alertado e, caso ocorra, espera-se impacto moderado para a população. Recomendam-se
ações previstas no plano de contingência, tais como: sobreaviso das equipes municipais, etc.
FORMULÁRIO DE OCORRÊNCIAS:
Para constante melhoria dos alertas emitidos pelo Cemaden, solicita-se o preenchimento do breve
questionário no link: http://www.cemaden.gov.br/ocorrencias/index.php
PREVISÃO DE RISCO GEO-HIDROLÓGICO:
Para a Previsão de Risco Geo-Hidrológico, elaborada diariamente pelo Cemaden, acesse o link:
http://www.cemaden.gov.br/categoria/riscos-geo-hidrologicos/
O monitoramento e os alertas do Cemaden utilizam as seguintes fontes de informação:
Alerta Rio, ANA, APAC, CEMADEN, CEMIG, CENAD, CGE, CIIAGRO, CPRM, CTH, DECEA, DRM, EPAGRI, FCTH/DAEE, FUNCEME,
IBGE, IG, IGAM, INCAPER, INEA, INMET, INPE, IPMET, IPT, ITEP, SEMARH, SIMEPAR, UFAL/SIRMAL, USP.

Recomendações -

MODERADO - ALTO MUITO ALTO
Acompanhar os boletins meteorológicos e o quantitativo da chuva por meio dos pluviômetros (se houver).
Mobilizar e informar os órgãos parceiros e os Nudec’s da abertura e do nível do alerta.
Acionar os órgãos de limpeza caso seja detectado lixo excessivo nas ruas.
Fazer vistoria na área de risco e acompanhar a situação e sua possível evolução.
Manter plantão permanente de monitoramento.
Preparar as instalações (abrigos e posto de comando) para fazer frente a uma possível evolução da situação de emergência.
Comunicar ao CENAD (telefone – 0800-6440199 ou WhatsApp (61) 9 9931-9171) ocorrências que resultem em danos
humanos, ambientais e/ou materiais. Neste nível, não se descarta a possibilidade do fenômeno alertado e, caso ocorra, espera-se impacto moderado para a população. Siga as recomendações a seguir:

-Realizar a abertura dos pontos de apoio, das rotas de fuga e dos abrigos.
-Acionar os órgãos de evacuação, preparação e recuperação.
-Ativar o gabinete de crise.
-Emitir alerta de preparação e alarme de evacuação da população das áreas de risco (sirenes, SMS, carro de som, mídias
sociais, etc.).
-Registrar as ocorrências e elaborar boletins oficiais sobre a situação.
-A probabilidade de ocorrência do desastre é alta, assim como seu impacto potencial para a população.

RECOMENDAÇÕES DO NÍVEL MODERADO E:
Emitir alarme de evacuação imediata para a população das áreas de risco (sirenes, SMS, mídias sociais, etc.).
Realizar atendimento aos cidadãos atingidos e, se necessário, encaminhá-los aos abrigos.
Fazer vistorias periódicas nas áreas afetadas.
Existe probabilidade muito alta de ocorrência do fenômeno alertado e com potencial para causar grande impacto na
população. Siga TODAS AS RECOMENDAÇÕES DOS NÍVEIS MODERADO, ALTO E:
Recomendações de como agir em
cada nível de risco de desastre.

FONTE – SECOM BRUSQUE