Alesc garante recursos para BRs

Plenário aprovou a derrubada dos vetos de Daniela Reinehr

O plenário da Assembleia Legislativa de SC (Alesc) aprovou na tarde desta terça-feira (1º) a derrubada dos vetos governamentais sobre os Projetos de Lei (PLs) que autorizam o governo de Santa Catarina a investir R$ 350 milhões em obras federais nas BRs 470, 163, e 280. A votação sobre o projeto polêmico durou pouco mais de duas horas e teve aprovação por unanimidade. Com isso, o Executivo poderá destinar recursos imediatamente para as rodovias. Os vetos foram dados pela então governadora interina, Daniela Reinehr. Com o retorno à titularidade, o governador Carlos Moisés da Silva visitou o Parlamento para pedir a derrubada dos vetos. Parlamentares de partidos independentes votaram a favor da matéria, mas cobraram mais atenção às rodovias estaduais. Segundo eles, o governo precisa garantir recursos para manter as SCs em boas condições para além do gasto com as BRs. Em reuniões no Parlamento, aliados do governo têm garantido que há recursos para todas as obras. A sessão ainda teve críticas ao governo federal. Deputados cobraram a retomada dos recursos que foram cortados na Lei Orçamentária Anual (LOA) federal de 2021, pouco mais de R$ 136 milhões.

Obra

A BR-470 tem 27,4 kms de rodovia duplicada de um total de 73,1 km. De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (Dnit), o Lote 1, que compreende 18,61 quilômetros de extensão entre Navegantes e Luiz Alves, tem 9,7 quilômetros de pista concluída, o que totaliza 57%. Os serviços foram finalizados em trechos descontínuos: do km 0 ao km 2; km 2,66 ao km 3,40; km 4,30 ao km 6,80 e do km 11,1 ao km 15,9, este último liberado na sexta-feira (28). De acordo com o órgão, ainda será preciso executar a recuperação da pista antiga. O Lote 2, que vai de Ilhota até Blumenau (km 18,61 a Km 44,87), passando por Gaspar, é o mais adiantado, com 82% dos trabalhos finalizados. Já a partir do Lote 3, que compreende o Trevo da Mafisa, em Blumenau, as obras estão bem mais lentas De acordo com o Dnit, 32% do trecho está concluído. As frentes de trabalho se concentram na região do Badenfurt, no acesso a Pomerode. Mais adiante, quando inicia do Lote 4, a situação é ainda mais complicada: apenas 31% dos serviços foram concluídos num trecho de cerca de 15km. As frentes de trabalho estão no Km 67 ao 72, incluindo o trevo secundário de acesso a Indaial com previsão de entrega em 2021. A BR-470/SC é estratégica para o Estado. A rodovia permite o escoamento dos produtos agropecuários para os porto de Navegantes, além de se ligar com a BR-101/SC, eixo de integração Norte-Sul, que, por sua vez, permite o acesso aos portos de Itajaí e São Francisco do Sul.

A SITUAÇÃO DE CADA LOTE

Lote 1.-km 0 ao km 18,61

De Navegantes e Luiz Alves. Mais dois trechos liberados, totalizando 9,7 quilômetros, ou 57% dos trabalhos finalizados

Lote 2 – km 18,61 ao km 44,87

Lote mais avançado das obras (82% executadas), tendo um total de 18 quilômetros de pista duplicada e restaurada;

Lote 3 – km 44,87 ao km 57,78

Trecho que contempla o Complexo da Mafisa. As frentes serão concentradas na região do Badenfurt, acesso a Pomerode, perfazendo em torno de 32% de obra executada;

Lote 4 – km 57,78 ao km 73,18

As principais frentes de serviço estão localizadas do km 67 ao km 72, com 31% executadas, sendo o trevo secundário de Indaial a prioridade (altura do km 72) e com previsão de liberação ainda em 2021.

FONTE – JORNAL METAS

Deixe uma resposta