ALBA COBRA CELERIDADE PARA BR 470 E GERA DISCUSSÃO ACALORADA NA TRIBUNA

O deputado estadual Ricardo Alba utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa, na sessão ordinária da manhã desta terça-feira, 25

O deputado estadual Ricardo Alba utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa, na sessão ordinária da manhã desta terça-feira, 25, para cobrar celeridade na votação do veto da então governadora interina Daniela Reinehr ao projeto do próprio Governo do Estado que prevê repasse de recursos para obras em rodovias federais, entre elas a BR 470. A matéria está na Comissão de Constituição de Justiça e deveria ser votada hoje para seguir a plenário, mas foi barrada pelo deputado João Amin, que pediu vistas. Pelo regimento, ele tem até o dia 10 de junho para se manifestar e a matéria voltar a tramitar. Alba pediu a liberação do projeto para discussão no plenário com urgência e lembrou que ele salva vidas. Na tribuna, Alba solicitou ao também deputado João Amin que liberasse a matéria o mais rápido possível, lembrando que a obra de duplicação da BR 470 é vital para os habitantes do Vale do Itajaí e prioridade para Santa Catarina. O parlamentar ressaltou que nas últimas duas décadas, a média de mortes na 470 é de 100 pessoas por ano e que mais 16 dias de atraso (até 10 de junho), podem representar a perda de mais 4 ou 5 vidas neste período. Alba também cobrou da bancada catarinense em Brasília a defesa dos interesses de Santa Catarina, ao lembrar que não houve manifestação efetiva recentemente, quando o Governo Federal anunciou corte de verbas para obras nas rodovias catarinenses. Apesar da cobrança de Alba ter sido feita de forma comedida e com o cuidado de não pessoalizar a questão, o deputado João Amin não gostou e partiu para o ataque. Após o discurso de Amin, Alba pediu questão de ordem e utilizou dois minutos para dizer que o deputado Amin não consegue ser contrariado e fica nervoso quando isso acontece, pessoalizando as situações. Em seguida, lembrou-o que mora em Florianópolis, onde tem rodovias estaduais duplicadas, usa a BR 101 duplicada, enquanto os habitantes do Vale do Itajaí sofrem com a perda de familiares e com o atraso no desenvolvimento. Reiterou que pediu tão somente celeridade na análise na CCJ para o bem dos catarinenses. “Todos os dias utilizo a 470 e praticamente todos os dias vejo notícias sobre mortes na rodovia, como a que aconteceu hoje e tirou a vida de um rapaz de 20 anos”, acentuou Ricardo Alba. A mesma pressa que tem os habitantes do Vale do Itajaí, tem os catarinenses que utilizam a 280, na região de Jaraguá do Sul, e a 163, no oeste do estado. Esta matéria prevê que o Governo do Estado repasse R$ 350 milhões ao Governo Federal para utilização nas BRs 470, 280 e 163.

ASSESSORIA DEPUTADO ALBA

Deixe uma resposta