ACIMVI emite nota oficial sobre pedido de vistas à lei que autoriza investimentos estaduais na BR-470

A Associação Empresarial do Médio Vale do Itajaí (ACIMVI) emitiu hoje (26) uma nota oficial sobre o pedido de vistas do deputado João Amin (PP) na Assembleia Legislativa (ALESC) no processo em torno do veto à lei que autoriza investimentos estaduais em rodovias federais, incluindo a BR-470.

A Associação Empresarial do Médio Vale do Itajaí (ACIMVI) emitiu hoje (26) uma nota oficial sobre o pedido de vistas do deputado João Amin (PP) na Assembleia Legislativa (ALESC) no processo em torno do veto à lei que autoriza investimentos estaduais em rodovias federais, incluindo a BR-470.De acordo com a nota, assinada pelo presidente Osmar Tomelin, a solicitação de veto do deputado pode atrasar mais ainda o avanço nas obras de duplicação da rodovia que “é um pleito do Médio Vale e vem se arrastando por falta de recursos e morosidade dos processos”.

Entenda o caso:

O governador do estado Carlos Moisés (PSL) encaminhou à Assembleia Legislativa em abril deste ano um projeto que permitiria ao estado investir cerca de R$ 350 milhões em obras federais, entre elas a duplicação da BR-470. O projeto foi aprovado na Alesc, mas foi vetado pelo executivo estadual durante a interinidade da vice Daniela Reinehr (PSL), que assumiu o cargo de governadora durante o afastamento de Moisés. Agora os deputados devem votar a manutenção ou não do veto. Mas um pedido de vistas feito nesta semana pelo deputado João Amin (PP) na Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) da Assembleia emperrou mais uma vez o processo. Agora o impasse segue entre os deputados estaduais e o governo do estado. Entidades empresariais da região, incluindo a ACIMVI de Timbó, já se manifestaram a favor da aceleração das obras e do investimento estadual na duplicação. No momento, as entidades tornam público o desejo de que o pedido de vistas do deputado não atrase a votação que poderia liberar os recursos.

Confira a nota oficial da Acimvi na íntegra.

ACIMVI/CULTURA FM

Deixe uma resposta