Mesmo assintomáticos, vacinados e curados de covid-19 podem transmitir o coronavírus

Imunizados propagam o coronavírus quando suas defesas imunológicas não atingem a eficiência total, segundo vários estudos

Casos de covid-19 entre pessoas que já haviam tido a doença ou se vacinaram são raros . Mas ocorrem e são motivo de atenção: ainda é cedo para o vale-tudo, para a volta à normalidade absoluta. Diversos estudos detectaram infecções entre 10% e menos de 1% das pessoas já imunizadas, segundo o momento, o coletivo, o local da pesquisa e a pauta de vacinação. Estas pessoas, assintomáticas na maioria dos casos graças à imunidade natural ou induzida pelas vacinas, ainda conservam durante um tempo a capacidade de abrigar e propagar o coronavírus, mesmo sem desenvolverem a doença. Para evitar o risco de propagação dos contágios, adverte Guillermo López Lluch, catedrático de Biologia Celular da Universidade Pablo de Olavide (UPO), em Sevilha (Espanha), é preciso “alcançar a imunidade coletiva mais ampla possível no menor prazo de tempo”. “É uma corrida contra o vírus”, diz. “É muito provável que os casos sejam mais numerosos que os detectados, já que, na maioria das ocasiões, não produzem sintomas e, portanto, essas pessoas, que são consideradas imunizadas, não são encaminhadas para exame PCR”. Mark Pandori, diretor do laboratório de Saúde Pública de Nevada, concorda: “Estamos subestimando os casos de reinfecção. São muito difíceis de determinar, são necessários equipamentos especializados para fazer esse trabalho ou um laboratório central”, explica Enquanto isso, Bolsonaro quer propor um projeto que desobriga pessoas que já se vacinaram, ou já tiveram covid, de usar mascaras. Mesmo sabendo que o uso da máscara será necessário durante um tempo mesmo depois da vacinação. O vírus continuará circulando. Não tirem a máscara e continuem se cuidando!

FONTE - EL PAÍS

Deixe uma resposta